Netbus



1. Introdução Semelhante ao Back Orifice, o NetBus é uma ferramenta que pode ser utilizada como um sistema de administração remota para os ambientes operacionais Windows 95, Windows 98 e Windows NT.

É composto por um programa que atua como Servidor e um programa que atua como Cliente, permitindo conexões remotas mesmo através da Internet, utilizando-se do protocolo TCP.

Por suas inúmeras características e facilidades, o NetBus passou a ser utilizado principalmente por hackers que pretendem manter controle sobre as máquinas de suas vitimas, sem serem notados/detectados.

2. Comprometimento

O Servidor NetBus é auto-instalável indicando que na primeirá execução a maquina passará a ser comprometida.

O NetBus permite um amplo controle sobre o Servidor, apresentando inúmeras características das quais se destacam:

- Auto-instalável
- Auto executável (com o boot do Windows)
- Permite iniciar/executar qualquer aplicativo
- Permite fechar/terminar qualquer aplicativo
- Permite rebootar o servidor
- Pode desconectar usuários
- Permite enviar caracteres para aplicativos ativos
- Permite capturar o que esta sendo digitado no computador servidor
- Permite capturar a tela (screenshot) do computador servidor
- Retorna informações gerais sobre o computador
- Permite realizar upload de arquivos para o servidor
- Permite realizar download e deleções de qualquer arquivo do servidor
- Permite capturar o som de microfones instalados no servidor
- Possui esquemas de proteção e validação de acessos através de senhas
- Não aparece na Task List do Windows

Além disso, o NetBus faz uso de senhas para permitir o controle de acessos ao Servidor NetBus. A string que contém a senha que o Cliente envia para o Servidor é semelhante à linha abaixo:

Password;0;my_password

No entanto, detectou-se a presença de um backdoor no NetBus que permite a qualquer Cliente estabelecer conexão com o Servidor sem a necessidade de se utilizar uma senha. O Cliente pode conectar-se sem autenticação bastando substituir o valor do segundo parâmetro da string de conexão acima de “0″ para “1″.

3. Detecção

Por default, o Servidor NetBus chama-se Patche.exe. No entanto pode perfeitamente ser renomeado para qualquer outro nome.

O NetBus utiliza TCP para estabelecer o envio/recebimento de pacotes e dados, permanecendo ativo nas portas 12345 e 12346 aguardando por conexões de clientes.

Como primeiro passo, é possível verificar se essas portas estão em uso por algum serviço. Para tanto utiliza-se o comando ‘netstat’ conforme exemplo abaixo:

c:\>netstat -an | find “1234″
TCP 127.0.0.1:12345 0.0.0.0:0 LISTENING

Em seguida, é possível identificar que serviço esta ativo na porta apresentada pelo netstat. Para tanto utiliza-se o comando telnet, conforme exemplo abaixo:

c:\>telnet 127.0.0.1 12345

Se o NetBus estiver instalado e aguardando por conexões nesta porta, a seqüência abaixo irá aparecer na janela do telnet:

‘NetBus 1.53′

Ou:

‘NetBus 1.60′

Alem desse procedimento, é possível examinar o registro do Windows a procura de algumas chaves que podem ser criadas pelo programa quando de sua instalação. Execute o ‘regedit’ e faca uma busca pelas chaves abaixo:

HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Run[Nome do NetBus] HKEY_CURRENT_USER\Patch\Settings\ServerPwd

A primeirá chave indica que o NetBus esta configurado para ser inicializado automaticamente a cada boot do sistema. Já a segunda chave indica qual a senha (em formato texto puro) que esta sendo utilizada para validar

4. Removendo o NetBus

Indica-se dois procedimentos básicos e simples para remoção do NetBus:

1) fazer uso de uma opção do Servidor NetBus que automaticamente deleta o executável, conforme exemplo abaixo:

c:\>nome_do_netbus_server.exe /remove

2) utilizar o Cliente do NetBus para fazer essa remoção. Basta conectar-se ao Servidor (podendo ser localhost), selecionar “Server admin” e em seguida “Remove server”.

No entanto, notamos que em alguns casos as duas opções falharam ao limpar o registro do Windows. Logo, indicamos que o processo de remoção seja feito manualmente deletando-se o executável e limpando-se o registro eliminando-se as chaves criadas pelo NetBus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: